A identidade de destinos seculares

A Costa de Prata é um destino popular pela temperatura amena, praias limpas, possibilidades de prática de desportos náuticos e pelos campos de golfe de classe mundial. Mas há muito mais argumentos para conhecer melhor esta região: a sua natureza muito própria proporciona ao turista uma enorme diversidade de ofertas orientadas para o turismo natural, cultural e gastronómico. Praias, sítios classificados pela UNESCO, castelos, parques naturais e vilas históricas garantem um turismo de qualidade em uma das regiões mais desenvolvidas do país, que alberga tesouros da arte tradicional e oferece aos seus visitantes uma gastronomia influenciada pelo mar, acompanhada pelo vinho da Bairrada e, como não poderia faltar, excelente doçaria. Para onde quer que vá, a simpatia dos locais é mais uma das razões que justifica optar por destinos na Costa de Prata

Conheça 5 lugares para explorar!

Com sol e praia em abundância, a Figueira da Foz convida a umas férias de descanso mas também divertimento. Descubra uma combinação única entre um porto de pesca e um lado mais cosmopolita herdado da Belle Époque. Hoje em dia, a Figueira da Foz é um dos locais mais frequentados em Portugal na época balnear. 

Mas se pensa que a Figueira da Foz vive apenas de sol e praia, engane-se! Para os amantes das casas de jogos, encontra à beira mar um dos ex-libris da cidade: o Casino da Figueira da Foz, que oferece espetáculos, salas de jogos, bares e restaurantes de cozinha tradicional portuguesa. 

Se o que gosta mesmo é de vida noturna, não irão faltar bares, discotecas e esplanadas. Para noites mais calmas, opte por um passeio na marginal. 

Desde que em 2011 a lenda mundial do surf, Garrett Mcnamara, surfou uma gigantesca onda, a Nazaré nunca mais foi a mesma! Uma cidade de pescadores, faz as delícias dos turistas que procuram uma estância balnear. Cheia de vida e cor, a Nazaré cresceu ao longo dos anos, fazendo jus ao património comum e à memória histórica. 

Ao avistar as mulheres vestidas de negro com as sete saias, parece que recuámos no tempo. Elas não só preservam a tradição como são a alma da Nazaré.

Como não poderia deixar de ser, a gastronomia é extremamente rica nas suas especialidades de marisco ou peixe. Delicie-se com as caldeiradas de peixe ou peixe seco, um prato obrigatório para quem visita. 

Entre as dunas do Atlântico encontramos a Praia de Mira, designada Palheiros de Mira, devido às construções de madeira utilizadas por pescadores. É um destino balnear com areia branca fina, rodeado de dunas, muito atrativo para os surfistas. 

Do outro lado temos a Lagoa da Barrinha, um bom local para passear de barco, nadar, fazer desportos aquáticos como vela, canoagem e windsurf. Podemos também aqui avistar os tradicionais barcos de pesca, banhados de cores vivas e com a proa alta. 

Para quem procura descanso e deseja esquecer a azáfama do dia a dia, Vieira de Leiria é o destino ideal! Passeios à beira mar, cheiro de maresia. 

É uma das três freguesias que compõem o concelho da Marinha Grande, situada na margem esquerda do rio Lis e no extremo norte do Pinhal de Leiria. Vieira de Leiria caracteriza-se pelas indústrias de limas, vidros, madeiras, turismo, pesca e agricultura.

A gastronomia influenciada pelo mar é de criar água na boca: Arroz de Marisco, Petinga de Caldeirada e Carapau Ensopado. 

Um dos pontos fortes de atração é a Praia de Vieira de Leiria com um areal de vários quilómetros de comprimento, adequada à prática de desportos náuticos. A praia é povoada por hotéis, restaurantes, bares, esplanadas, comércio e de um parque aquático.

Visitar Óbidos é como entrar noutra época: esta vila medieval rodeada de muralhas foi preservada durante todos estes anos com as suas ruas estreitas e pequenas casas brancas cheias de flores à janela. Em 1282, a vila foi um dos presentes do Rei Dom Dinis para a sua noiva, Isabel de Aragão. 

Em Óbidos pode comprar cerâmica e olaria tradicional, visitar as livrarias da vila, passear de charrete ou até mesmo visitar o castelo e terminar com um piquenique nas muralhas. 

Obrigatório ir à Lagoa de Óbidos (entre Óbidos e Caldas da Rainha), que é o sistema lagunar costeiro mais extenso da costa portuguesa e assume uma grande importância ecológica. Este ecossistema alberga inúmeras espécies de peixes, aves e bivalves.

A nível gastronómico destaca-se a Caldeirada de Peixe da Lagoa de Óbidos, os vinhos da Região Demarcada do Oeste ou a famosa Ginjinha de Óbidos, num copinho de chocolate. 

O Festival Internacional de Chocolate e Pastelaria de Óbidos, que não se realizou apenas dois anos desde a sua primeira edição, em 2002, é o evento mais emblemático que atrai milhares de gulosos a esta graciosa vila.

Comece já a planear a sua próxima viagem!

Fique atento ao nosso blog para mais sugestões.

Safe travels!